PRODUTOS
Outros Produtos SAPEC
Visualizar Ficha Técnica CLP
Ficha de Segurança CLP
Tabela de Compatibilidades

LMR
Consultório Online
Mais informação
PRODUTOS



TENOR® é um acaricida que atua por contacto e ingestão, no controlo de formas jovens de ácaros tetraniquídeos nas culturas de macieira, pereira, laranjeira, tangerineira, limoeiro, lima e videira.
É um regulador de crescimento de ácaros, atuando com um inibidor de crescimento, IRAC MoA grupo 10A, desconhecendo-se o local de ação.

Tipo de Produto: Insecticidas e Acaricidas
Formulação: Pó molhável (WP) com 10% (p/p) de hexitiazox
Família Química: Tiazolidinona
Número APV/AV: 1166

Embalagens:
. 500 g

ATENÇÃO

A consulta do site não dispensa a leitura atenta do rótulo

Época e condições de aplicação

problema dose/conc. observações
LARANJEIRA
Aranhiço vermelho e Aranhiço amarelo
10-15g/hL (max. 375g/ha)

Aranhiço amarelo (Tetranychus urticae) e aranhiço vermelho dos citrinos (Panonychus citri).
Aplicar ao aparecimento das primeiras formas móveis dos ácaros.

LIMA
Aranhiço vermelho e Aranhiço amarelo
10-15g/hL (max. 375g/ha)

Aranhiço amarelo (Tetranychus urticae) e aranhiço vermelho dos citrinos (Panonychus citri).
Aplicar ao aparecimento das primeiras formas móveis dos ácaros.

LIMOEIRO
Aranhiço vermelho e Aranhiço amarelo
10-15g/hL (max. 375g/ha)

Aranhiço amarelo (Tetranychus urticae) e aranhiço vermelho dos citrinos (Panonychus citri).
Aplicar ao aparecimento das primeiras formas móveis dos ácaros.

MACIEIRA
Aranhiço amarelo
50g/hL (max. 500g/ha)

Aranhiço amarelo (Tetranychus urticae)
Aplicar no início da Primavera à eclosão dos ovos de Inverno dos ácaros (geralmente do abrolhamento até à floração) ou ao aparecimento das suas primeiras formas móveis.

PEREIRA
Aranhiço amarelo
50g/hL (max. 500g/ha)

Aranhiço amarelo (Tetranychus urticae)
Aplicar no início da Primavera à eclosão dos ovos de Inverno dos ácaros (geralmente do abrolhamento até à floração) ou ao aparecimento das suas primeiras formas móveis.

TANGERINEIRA
Aranhiço vermelho e Aranhiço amarelo
10-15g/hL (max. 375g/ha)

Aranhiço amarelo (Tetranychus urticae) e aranhiço vermelho dos citrinos (Panonychus citri).
Aplicar ao aparecimento das primeiras formas móveis dos ácaros.

VIDEIRA
Aranhiço amarelo
50g/hL (max. 500g/ha)

Aranhiço amarelo (Tetranychus urticae)
Aplicar no início da Primavera à eclosão dos ovos de Inverno dos ácaros (geralmente do abrolhamento até à floração) ou ao aparecimento das suas primeiras formas móveis.


Modo de Aplicação

Calibrar corretamente o equipamento, para o volume de calda gasto por ha, de acordo com o débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho (distância entrelinhas) com especial cuidado na uniformidade da distribuição da calda. A quantidade de produto e o volume de calda devem ser adequados à área de aplicação, respeitando as concentrações/doses indicadas. Nas fases iniciais de desenvolvimento das culturas aplicar a calda com a concentração indicada. Em pleno desenvolvimento vegetativo, utilizar sempre a dose de produto/ha independentemente do volume de calda gasto.
Utilizar um volume de calda: Vinha: 500-1000 L/ha; Macieira e Pereira: 800-1000 L/ha; Laranjeira, Tangerineira, Limoeiro e Lima: 1000-2500 L/ha.

Modo de Preparação

Na preparação da calda, deitar metade da água necessária, juntar a quantidade de produto a utilizar, e agitar continuamente até obter uma mistura homogénea, completar o volume de água, agitando sempre. Evitar deixar a calda em repouso.

Intervalo de Segurança

14 dias em laranjeira, tangerineira, limoeiro e lima; 21 dias em videira; 28 dias em macieira e pereira.

Precauções Biológicas

- Para evitar o aparecimento de resistências não aplicar este produto ou qualquer outro que contenha hexitiazox mais de 1 vez por ano.
- Na presença de elevado número de adultos é aconselhável aplicar juntamente um acaricida adulticida.
- Molhar bem toda a folhagem.

Precauções toxicológicas, ecotoxicológicas e ambientais

H410 – Muito tóxico para os organismos aquáticos com efeitos duradouros.
P261 – Evitar respirar as poeiras.
P262 – Não pode entrar em contacto com os olhos, a pele ou a roupa.
P270 - Não comer, beber ou fumar durante a utilização deste produto.
P391 – Recolher o produto derramado.
P501 - Eliminar o conteúdo e a embalagem em local adequado à recolha de resíduos perigosos.
EUH210 - Ficha de segurança fornecida a pedido.
SP1 - Não poluir a água com este produto ou com a sua embalagem.
SPe3PT2 - Para proteção dos organismos aquáticos, respeitar uma zona não pulverizada de 8 metros para citrinos. Sempre que possível, utilizar bicos anti-deriva que garantam, pelo menos 50% ou 75% de redução no arrastamento da calda pulverizada durante a aplicação do produto, podendo reduzir a zona não pulverizada em 3 ou 8 metros, em relação às águas de superfície.
SPe3PT2 - Para proteção dos organismos aquáticos, respeitar uma zona não pulverizada de 7 metros para videira (aplicação tardia). Sempre que possível, utilizar bicos anti - deriva que garantam, pelo menos, 50% ou 75% de redução no arrastamento da calda pulverizada durante a aplicação do produto, podendo reduzir a zona não pulverizada em 2 ou 7 metros, em relação às águas de superfície.
SPe3PT2 - Para proteção dos organismos aquáticos, respeitar uma zona não pulverizada de 15 metros em pomares de macieira e pereira (aplicação tardia). Sempre que possível, utilizar bicos anti-deriva que garantam, pelo menos 50%, 75% ou 90% de redução no arrastamento da calda pulverizada durante a aplicação do produto, podendo reduzir a zona não pulverizada em 5, 10, ou 15 metros, respectivamente, em relação às águas de superfície.
SPe3PT2 - Para proteção dos organismos aquáticos, respeitar uma zona não pulverizada de 25 metros em pomares de macieira e pereira (aplicação no cedo). Sempre que possível, utilizar bicos anti-deriva que garantam, pelo menos 50%, 75%, 90% ou 95% de redução no arrastamento da calda pulverizada durante a aplicação do produto, podendo reduzir a zona não pulverizada em 5, 10, 20 ou 25 metros, respectivamente, em relação às águas de superfície.
SPoPT2 – Na entrada dos trabalhadores às zonas tratadas estes deverão usar: luvas, camisa de mangas compridas, calças, meias e botas.
SPoPT4 – O aplicador deverá usar: luvas e máscara respiratória com filtro para pós durante a preparação da calda; luvas, vestuário de protecção e botas de borracha durante a aplicação do produto.
SPoPT5 – Impedir o acesso de trabalhadores e pessoas estranhas ao tratamento às zonas tratadas até à secagem do pulverizado.
SPoPT6 – Após o tratamento lavar bem o material de protecção, tendo o cuidado especial em lavar as luvas por dentro.
SPPT3 - A embalagem vazia não deverá ser lavada, sendo completamente esgotada do seu conteúdo, inutilizada e colocada em sacos de recolha, sempre que possível, devendo estes ser entregues num centro de receção autorizado.

Em caso de intoxicação contacte o Centro de Informação Antivenenos (CIAV), telefone nº 800 250 250

Marca Registada

ASCENZA AGRO, S.A.

Nota

Os resultados da aplicação deste produto são suscetíveis de variar pela ação de fatores que estão fora do nosso domínio, pelo que apenas nos responsabilizamos pelas características previstas na Lei.