INFORMAÇÃO

Pragas

ÁCAROS, Tetranichus urticae Koch
Morfologia

Este ácaro é vulgarmente conhecido por aranhiço vermelho.
É vermelho, cor de tijolo. Os adultos, têm duas manchas escuras típicas no dorso e quatro pares de patas. A fêmea, mede 0,5 mm de comprimento; sendo o macho mais pequeno e delgado, medindo 0,3 mm.
Os ovos são esféricos, com um diâmetro inferior a 0,1 mm, lisos, esbranquiçados e translúcidos após a postura. Tornam-se opacos e adquirem uma coloração amarela escura antes de eclodir.
As larvas, são de tamanho reduzido e possuem três pares de patas.
As ninfas, são morfologicamente semelhantes à fêmea.

Bioecologia

Este ácaro é extremamente polífago e possui cerca de 200 hospedeiros: plantas espontâneas, plantas leguminosas, ornamentais, espécies frutícolas. É particularmente importante na videira, no feijoeiro, no pepino, no lúpulo, no algodoeiro, no trevo, no girassol e nas árvores fruteiras.
As fêmeas hibernantes migram para as ervas infestantes ou outras plantas herbáceas e, após um período de alimentação, fazem a postura de um número elevado de ovos (cerca de 10 por dia). A segunda geração, regressa à abóbora e a outras plantas cultivadas, durante o mês de Junho.
Em todos os estados activos, este tetraniquídeo tece na página inferior das folhas teias sedosas, que retêm a humidade e asseguram uma excelente protecção de todos os estados de desenvolvimento contra o vento, os predadores e os tratamentos.
Para se alimentar, o ácaro pica as folhas e aspira o conteúdo celular.
O óptimo do seu desenvolvimento situa-se entre os 23 e 30ºC e humidade relativa inferior a 50%.
Apresenta 6 a 7 gerações, que se sucedem a um ritmo muito rápido verificando-se a propagação da praga. A disseminação deste tetraniquídeo faz-se por passagem de planta a planta (se estas se tocarem), pelo solo em curtas distâncias, por transporte em objectos ou pessoas ou pelo vento, constituindo o seu fio de seda um meio de transporte aéreo.

Estragos

Os estragos directos são devidos às picadas de alimentação: as folhas adquirem um aspecto mosqueado e secam ou tornam-se necróticas. Em caso de elevada infestação, a planta pode morrer.
Por outro lado, as teias podem envolver os órgãos da planta e impedir o seu desenvolvimento.